sábado, 19 de maio de 2018

Faz oito dias...

E hoje já faz oito dias que regressei da minha Peregrinação a Fátima, ia outra vez...A minha unha caiu hoje, os pés estão quase, quase bons. Foi dia de arrumar as ofertas do grupo.
Dia de pouco fazer, dia de ver o casamento Real. Só saí há pouco para ir ao supermercado. Voltei logo para o sofá. Entre a sala e a cozinha foi mesmo dia de ronha!




Não me apetece sair, marido foi ao café, mas eu bebi em casa.
Amanhã talvez saia à tarde, mas sabe tão bem estar em casa...
Que preguiça...
SEJAM FELIZES!!!

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Sexta-feira

Hoje fiquei muito aflita ao acordar melhor dos pés, apareceram as tonturas, tive uma tontura terrível, comecei de imediato a tomar a medicação, tive mais algumas durante o dia mas já está controlado, vamos ver. Fui ao Centro de Saúde, o pé esquerdo está bom o direito tem uma bolha ainda a purgar e o dedo continua com a unha cai não cai e quando bate em algo dói, mas já me posso calçar, e já posso andar. Hoje fui com a mãe às compras, o filhote levou-nos e ajudou-nos. Acabámos a almoçar os três. A mãe está bem, eu também fico bem. 
Amanhã o marido vai andar de bike e eu fico por casa, tenho muita coisa para fazer e quero ver o casamento real!
Tenho andado a programar as férias, vão ser simples este ano, mas boas, assim o espero. E depois de muito ponderar, já sei onde quero acordar no dia dos meus 50 anos, onde quero passar esse dia e onde me quero deitar nesse dia, assim Deus me ajude. Ainda falta algum tempo, vamos ser felizes até lá!!!

Ser felizes como as papoilas!
SEJAM FELIZES!!


quinta-feira, 17 de maio de 2018

13 de Maio até hoje...

E já acordei em casa, vi a missa pela tv, mas os meus pés estão uma lástima. Fomos almoçar aos meus sogros, a minha mãe também foi, fomos comemorar o aniversário do meu sogro, 74 anos.
Foi um almoço muito agradável e voltei para descansar em casa, segunda feira fui à enfermeira do Centro de Saúde, tratou-me e mandou-me repousar o máximo possível.








Mas já estou melhor...

Saudades dos almocinhos da mãe


Ontem o filhote convidou-me para irmos ao cinema, mas para isso tivemos de durante a tarde ver o primeiro filme, adorei e ainda mais o segundo no cinema, tivemos um bom serão!!!


Hoje o dia foi de sofá!!!!


5º Dia e chegada...

E partimos bem cedo, mais do que o normal, de Amiaís de Baixo com direcção a Monsanto, subidas terríveis, sempre atrás, tirei fotos, comi fruta. Adorei Monsanto, não conhecia. continuámos depois de uma grande subida, alertaram-me que iria ter dificuldades em subir a próxima subida que deveria ir de carro, chorona que sou, desatei a chorar, mas nessa hora a maioria das pessoas com quem já tinha partilhado bons momentos decidiram convencer-me a subir, e lá fui, fui muito bem, com a bomba da falta de ar a ajudar-me e todos a gritar por mim, muito bom!!! O Henrique um companheiro que também ia muito aflito dos pés mas que neste dia puxou por mim até mais não. Sempre caminho difícil por serras, subidas e descidas. Na última paragem para almoço, já nem sei onde foi, o Henrique mais uma vez puxou por mim e disse Marina hoje vamos chegar à frente venha comigo, lá fui e cheguei no grupo do meio, ainda esperámos uns bons minutos pelo resto do grupo. Essa chegada foi muito emocionante, todos nos abraçámos e chorámos e rimos, fiquei ainda mais feliz quando vi o meu marido. Depois a parte dolorosa foi depois de estarmos parados cerca de 45 minutos, em grupo e a cantar fomos todos ao Santuário. cheia de dores, nem aproveitei essa chegada como queria. depois do santuário fomos em grupo ao orfanato onde iam dormir quem lá ficava para a Procissão, eu não, fui buscar o meu saco para regressarmos a casa. tanta gente em Fátima, as filas para tudo eram imensas, para os tratamentos, para as velas, vim embora, voltarei...a pé não sei...






























Não sei se voltarei a fazer esta caminhada, mas os meus pés sofreram muito, eu sofri muito.
Viajar em grupo não é fácil, quer sejam muitos, quer sejam poucos, há sempre gente que não ajuda ninguém, mas também encontramos almas muito boas!
A todos os que me ajudaram o meu Bem Haja!!!


terça-feira, 15 de maio de 2018

4º Dia de Peregrinação

Partimos de Santarém com a convicção de que iria ser um dia bastante duro com subidas e descidas difíceis, e que a partir de agora seria sempre mais e mais difícil. Foi um dia em que andei quase sempre sozinha, não esperava isto, mas foi o que aconteceu. Eu não consigo acompanhar o ritmo das pessoas que fazem esta Peregrinação há vários anos, a nova que conheci, também não acompanhava o meu ritmo diz que lhe fazia mal ir tão devagarinho, e lá fui ficando só. A não ser na subida dos Moinhos em que esperaram por nós e todos junto fizemos a terrível subida mas com uma paisagem deslumbrante. Mas cheguei a Amiais de Baixo pouco depois do grupo.





















































O dia terminou com frango assado que estava uma delicia, 
mas nessa noite dormi pouco, 
ou já estava cansada demais.
Os pés? lá iam...